sábado, 9 de janeiro de 2010

Cirurgia Hemorróidas


A hemorroidectomia é o tratamento mais eficaz no que diz respeito ao desaparecimento dos sintomas hemorroidários. Em função dos resultados que dá no tocante ao alívio das queixas dos pacientes, é a forma de tratamento contra a qual todos os outros métodos de controle de hemorróidas devem ser comparados. Não fossem o desconforto pós-operatório (dor, produção de secreções anais fétidas, retenção urinária) e as complicações que envolvem a adoção desta forma de terapia (hemorragia secundária, fissura anal, abscesso/fístula anal, plicomas, pseudopólipos, cistos epidérmicos, estenose anal, incontinência) ela seria seguramente mais empregada do que é atualmente.
Dentre as diversas formas de hemorroidectomia, três são as mais empregadas no mundo inteiro ainda na atualidade: a hemorroidectmia aberta, a semi-aberta e a fechada. Nas três, o tempo inicial da operação é o mesmo, ou seja, o descolamento do coxim vascular com seu componente externo associado e ligadura transfixante suprapectínea de sua base. Na técnica aberta, as feridas são feitas em formato de raquete, com o cabo da mesma voltado para o orifício anal (entre outras razöes, para assegurar que a ferida do canal anal cicatrize antes da cutânea, para evitar a formação de fissuras anais pós-operatórias), e são deixadas abertas para cicatrizar por segunda intenção. Tais feridas cicatrizam em média em 30 a 45 dias. Na técnica semi-fechada, a mucosa é reaproximada até a altura da linha pectínea e, daí para fora, a ferida é deixada aberta como na técnica anteriormente descrita. nela as feridas cicatrizam dentro de 21 a 30 dias. Na técnica fechada, as hemorróidas são retiradas por descolamento subcutaneomucoso a partir de incisões lineares sobre a substância dos coxins vasculares hipertróficos. Sendo os componentes vasculares das hemorróidas retirados, a pele e a mucosa do canal anal são reaproximadas com um chuleio contíneo de fio absorvível sintético pouco reativo. Na técnica fechada, quando não ocorre deiscência das feridas cirúrgicas anais, as mesmas cicatrizam por completo em 7 dias. Em cada uma das três técnicas retira-se no máximo os três mamilos hemorroidários principais, tendo-se o cuidado de se deixar pontes cutaneomucosas interpostas entre as feridas, com no mínimo 1 cm de largura, para evitar a estenose anal pós-operatória.

Hemorróidas Tratamento

Existe dois tipos de hemorróidas: internas e externas. As externas são aquelas localizadas sob a pele da região anal, ou seja, são visíveis a simples inspeção. As internas estão dentro do canal anal, portanto visíveis apenas com exame interno do reto, com um aparelho chamado anuscópio. Como as hemorróidas externas estão sob a pele, qualquer anormalidade a pessoa sente dor, coceira ou queimação. As internas localizam-se acima do encontro do intestino com a pele da região anal. Neste local não há praticamente terminação nervosa para dor. Portanto a hemorróida não dói quando não há complicações. A hemorróida externa o tratamento costumeiramente é feito com anestesia local, sem necessidade de internação.
A hemorróida interna depende do seu grau de intensidade:

Primeiro grau: eventualmente ou constantemente sangra no momento da evacuação.

Segundo grau: primeiro grau+saída da hemorróida ("bexiguinha") que regride espontaneamente

Terceiro grau: segundo grau+a hemorróida só volta para dentro com ajuda dos dedos.

Quarto grau: a hemorróida não volta mesmo tentando empurrar para dentro do reto.

No primeiro e segundo grau, o tratamento é feito com aparelho emissor de raio-infravermelho. Este raio provoca a coagulação e posterior cicatrização e diminuição das hemorróidas.

O tratamento é sem anestesia e realizado no consultório. A hemorróida no terceiro grau a terapêutica consiste na ligadura elástica. A ligadura elástica é a colocação de um elástico para estrangular a hemorróida. Também é realizada sem anestesia. Costuma incomodar mais que a foto-coagulação. No quarto grau apenas a cirurgia é o tratamento adequado.

Nota importante: não se iluda que todo sangramento anal é hemorróida! Procure seu médico para melhor orientação.

Hemorróidas - o que são ?

O termo hemorróidas refere-se à condição na qual as veias ao redor do ânus ou reto inferior ficam inchadas e inflamadas. Hemorróidas podem ser resultado de esforço para evacuar. Outros fatores que contribuem para a hemorróida são gravidez, constipação crônica, diarréira e intercurso anal. A hemorróida pode ser dentro do ânus (interna) ou abaixo da pele ao redor do ânus (externa).

Hemorróidas (palavra invariável quanto ao número, assim como lápis, pires, tênis; devendo-se dizer então: uma hemorróidas, duas hemorróidas...) são coxins teciduais formados por tecido vascular, tecido conjuntivo e elástico e fibras de musculatura lisa existentes no canal anal e ânus. São constituintes normais da anatomia anorretal humana, existindo em maior ou menor grau em todas as pessoas, sendo a maioria assintomática. A tendência atual, em Coloproctologia, é a de considerar como portadores de Doença Hemorroidária os indivíduos com hemorróidas sintomáticas.

A palavra hemorróidas provém do grego haemorrhoides, significando corrimento sangüíneo (haem = sangue, rhoos = fluxo, corrimento). No inglês, a palavra pile também é tida como indicativa de hemorróidas. Tal palavra advém do latim pila, que significa bola. Em português, os leigos costumam dizer-se portadores de hemorróidas de botão (piles) ou de hemorróidas de sangue, conforme a manifestação de seus sintomas.

Sintomas Hemorróida

Muitas das pessoas que tem problemas nas hemorróidas sofrem com os sintomas. O sintoma mais comum da hemorróida interna é sangue vermelho vivo cobrindo as fezes, sobre o papel higiênico, ou na privada. Porém, uma hemorróida interna pode projetar-se através do ânus para fora do corpo, ficando irritada e dolorida. Sintomas da hemorróida externa podem incluir inchaço doloroso ou protuberância dura ao redor do ânus resultante do coágulo sangüíneo. Essa condição é chamada de hemorróida externa trombosada. Adicionalmente, o excesso de esforço e atrito ao redor do ânus podem causar irritação com sangramento e/ou coceira, o que provoca um ciclo vicioso de sintomas. Hemorróidas geralmente não são perigosas ou requerem tratamento para toda a vida. Na maioria dos casos, os sintomas da hemorróida somem em poucos dias.